PUB

Ana Cabecinha ganha em Olhão a qualificação para Tóquio 2020 com uma “explosão de alegria”

A atleta do Clube Oriental de Pechão, Ana Cabecinha, tornou-se hoje a 36.ª portuguesa com marca de qualificação para os Jogos Olímpicos Tóquio2020, adiados para 2021 pela pandemia da covid-19, ao conseguir os mínimos nos 20 quilómetros marcha.

Ao vencer os campeonatos nacionais em 1:30.18, em Olhão, a marchadora do Clube Oriental de Pechão garantiu uma quarta presença consecutiva nos Jogos, depois do oitavo lugar em Pequim2008, do nono em Londres2012 e do sexto no Rio2016.

Ana Cabecinha, de 36 anos, diz que sentiu hoje uma “explosão de alegria” ao cortar a meta, em Olhão, assegurando o apuramento para os Jogos Olímpicos Tóquio2020.

Estava difícil porque, no ano passado, fiz as provas todas em cima da marca de qualificação. Fiquei a seis segundos, a 10, a 12 e tudo isso começou a mexer na minha cabeça. Por isso, hoje foi uma explosão de alegria conseguir voltar a fazer a marca de qualificação“, relatou a atleta do Clube Oriental de Pechão.

Ana Cabecinha, de 36 anos, natural de Santiago Maior, no distrito de Beja, mas radicada em Olhão desde criança, sagrou-se campeã nacional de 20 km marcha pela sétima vez, com um registo de 1:30.18 horas, abaixo da marca de qualificação olímpica (1:31.00).

Foi um ano tão complicado que termina da melhor maneira, com os mínimos olímpicos. 2020 foi um ano conturbado, mas foi bom conseguir os mínimos já e ficar descansada“, disse a marchadora, que vai participar nos seus quartos Jogos Olímpicos.

Para Ana Cabecinha, que já não competia em 20 km marcha há mais de um ano, nos Mundiais de Doha (Qatar), em Setembro de 2019, gerir a parte emocional no início da prova foi o mais complicado, também por estar a competir em ‘casa‘: “Entusiasmei-me e paguei a factura nos quilómetros finais“, referiu.

Agora, vai seguir-se a preparação para os Jogos Olímpicos Tóquio2020, adiados para 2021 devido à pandemia de covid-19: “Já posso, mentalmente, estar mais tranquila. A partir do momento em que estou estável, sei que consigo tirar muito melhores resultados, melhores provas e melhores marcas“, afirmou.

Ana Cabecinha, oitava classificada em Pequim2008, nona em Londres2012 e sexta no Rio2016, aponta, novamente, ao ‘top 10‘ em Tóquio, até porque esse resultado pode servir de motivação para não terminar já a sua carreira.

Queria acabar a carreira em Tóquio, mas, faltando três anos para Paris2024, se me mantiver como finalista e no ‘top 10′, vou ponderar estar ainda em Paris, em 2024, e acabar com cinco Jogos Olímpicos. Vamos etapa a etapa: primeiro, esperar que a pandemia nos deixe treinar e competir, fazer melhores marcas e chegar na melhor forma possível a Tóquio, onde tudo se decidirá“, concluiu.

Neste Campeonato Nacional de Marcha – 20 Km que se realizaram em Olhão neste Domingo, 20 de Dezembro de 2020, depois de ter sido inicialmente previsto para Março, foi o mesmo adiado devido à pandemia COVID-19, Ana Cabecinha, em femininos, e João Vieira, em masculinos, foram os grande vencedores desta manhã.

A atleta do Oriental de Pechão concluiu a prova em 1.30.18 h, marca que, além de ser a melhor nacional do ano, garante a qualificação directa para os Jogos Olímpicos de Tóquio, a realizar no próximo Verão.

Quanto ao marchador do Sporting, cumpriu a distância 1.25.37 h, assegurando o oitavo título nacional na distância e o 57.º em toda a carreira e consideradas as diferentes distâncias.

Na competição feminina, Ana Cabecinha fez grande parte da prova isolada na dianteira e mantendo um ritmo regular, a rondar os 4.30 minutos por quilómetro. Ganhando avanço em cada passada, acabaria por «dobrar» todas as restantes atletas no percurso de mil metros.

Inês Henriques, do Clube de Natação de Rio Maior, e Carolina Costa, do Sporting Clube de Portugal, mantiveram despique mais animado pelo segundo lugar, com vantagem para a rio-maiorense, que se impôs na segunda metade da prova. Inês terminaria com 1.36.15 h, enquanto CaJorrolina se creditava com 1.37.42 h, completando o pódio da prova.

As provas destes campeonatos foram realizadas com condições de segurança em matéria sanitária, com partidas em grelha, entregas de prémios sem contactos entre oficiais e atletas e utilização de máscaras excepto por quem estivesse em competição.


Classificações
20 km femininos – geral
1.ª, Ana Cabecinha (C Oriental Pechão), 1:30:18
2.ª, Inês Henriques (CN Rio Maior), 1:36:15
3.ª, Carolina Costa (Sporting CP), 1:37:42
(…)
5.ª, Maria Bernardo (C Oriental Pechão), 1:41:38
(…)
Desistentes: Vera Portela (CS Marítimo), Edna Barros (C Oriental Pechão), Vitória Oliveira (SC Braga), Júlia Takacs (Espanha) e Vera Santos (Sporting CP).

20 km masculinos – geral
1.º, Tom Bosworth (Grã-Bretanha), 1:23:56
2.º, João Vieira (Sporting CP), 1:25:37
3.º, Rui Coelho (CA Seia), 1:29:58
(…)

Resultados Finais aqui

Mais sobre Ana Cabecinha

worldathletics.org

Comentários
PUB

Veja também

Clube Oriental de Pechão – Os 70 em Alta

Já começa a ser difícil traduzir o orgulho que um clube tão modesto como o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB