PUB

Tavira-Prio dedica vitória na Torre a Nelson Vitorino

Todos os colegas de equipa de ciclismo Tavira-Prio dedicaram no final da etapa da Torre a vitória individual e colectiva a Nelson Vitorino, um Filho de Olhão, pelo esforço e dedicação em prol da equipa de Tavira.

Por 8700-olhao.com

Volta a Portugal: André Cardoso agradece trabalho de Nelson Vitorino

O corredor português André Cardoso, do Tavira-Prio, destacou o trabalho do colega Nelson Vitorino para que garantisse a vitória na oitava etapa da Volta a Portugal.

«A Torre tem um carisma especial. Agora, esta vitória não seria possível sem o trabalho de Nelson Vitorino e ofereço este resultado a ele. Também quero dar parabéns a toda a equipa do Tavira», realçou André Cardoso.

In http://www.abola.pt

O português André Cardoso, do Tavira-Prio, venceu a etapa rainha da 73.ª Volta a Portugal, com final no alto da Torre, na Serra da Estrela.

Cardoso foi o mais forte na chegada à meta, levando a melhor sobre os seus companheiros de fuga Rui Sousa (Barbot-Efapel), Ricardo Mestre (Tavira-Prio) e Nélson Vitorino (Tavira-Prio).

Uma jornada histórica para a equipa algarvia, que bem pode começar a festejar a vitória final nesta 73.ª edição da prova.

In http://www.abola.pt

André Cardoso (Tavira-Prio) venceu a etapa mais decisiva da Volta a Portugal ao bater, ao sprint, Rui Sousa (Barbot-Efapel).

Ricardo Mestre é o virtual vencedor da Volta a Portugal, pois chegou no mesmo grupo que os dois primeiros e que Nélson Vitoríno, totalizando assim três elementos da Tavira-Prio nos quatro primeiros, mostrando que é, inequivocamente, a equipa mais forte em prova.

Hernâni Brôco, que era segundo à partida, baqueou e, sem equipa, cai para fora do pódio.

In http://www.jn.pt

André Cardoso (Tavira-Prio) venceu hoje a etapa rainha da Volta a Portugal em bicicleta, a oitava, que ligou Seia à Torre, na distância de 182,8 quilómetros, enquanto Ricardo Mestre, seu companheiro de equipa, reforçou a liderança.

Na chegada ao topo da Serra da Estrela (1.961 metros), onde a meta coincidiu com contagem de montanha de categoria especial, Cardoso impôs-se a Rui Sousa (barbot-Efapel), que terminou com o mesmo tempo (5:28.58), ao passo que Mestre cruzou a linha em terceiro, a dois segundos. Nelson Vitorino (Tavira-Prio) foi o quarto, a 13 segundos.

Hernâni Broco (LA-Antarte), que partiu para etapa na segunda posição da geral, a 44 segundos de Mestre, foi o sexto, a 2.05 minutos do vencedor, e deixou o corredor algarvio mais perto do triunfo final.

In http://www.ionline.pt

In http://www.volta-portugal.com

Comentários
PUB

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB