Rúben Faria ganha Rali Dakar em motos como director-geral da Team Honda

Foi preciso esperar 18 anos até que um piloto aos comandos de uma moto que não fosse uma KTM conseguisse saborear a vitória final no Rali Dakar. Ricky Brabec foi o autor do feito, oferecendo à Honda, sob gestão dos portugueses Ruben Faria e Hélder Rodrigues, a tão desejada vitória. António Maio foi o melhor português em prova, com Mário Patrão e Fausto Mota a também conseguirem chegar ao final desta enorme maratona.

A 12.ª etapa teve então apenas 166 km de especial cronometrada (originalmente seriam 244 km), e Ricky Brabec aproveitou para confirmar o que já se esperava: o piloto americano da Monster Energy Honda venceu o Rali Dakar na sua quinta participação, e ao mesmo tempo consegue oferecer à Honda a vitória que coloca um ponto final nas 18 vitórias consecutivas da rival KTM.

Para além do merecido reconhecimento ao talento e esforço de Brabec, esta vitória Honda no Rali Dakar tem também um enorme significado para os portugueses.

Esta vitória da Honda tem assim um importante contributo dos dois portugueses, que embora tenham sofrido um duro golpe quando assistiram de perto ao desaparecimento de Paulo Gonçalves, conseguiram mostrar que também na área de gestão e estratégia são dos melhores do mundo!

Ruben Faria e Hélder Rodrigues estão assim de parabéns pelo excelente trabalho realizado, não apenas no Rali Dakar 2020, mas também em toda a preparação que aconteceu antes da prova se realizar. Um trabalho nos bastidores, praticamente invisível, mas que trouxe enormes dividendos para a equipa Honda e para a Honda Racing Corporation.

Se analisarmos os resultados da equipa de fábrica sob gestão da dupla portuguesa, e descontando o resultado final de Kevin Benavides que termina em 19.º, a Honda poderia ter conseguido colocar 3 pilotos no Top 5, não fosse a penalização atribuida a Joan Barreda por trocar o motor da sua moto antes da última etapa.

Uma estratégia delineada por Ruben Faria e Hélder Rodrigues que mostra todo o conhecimento e experiência que os dois têm neste tipo de provas.

Entretanto, e em declarações à página de Facebook Brasil no Dakar, Ruben Faria, director-geral da equipa Honda, já reagiu aos resultados e a tudo o que aconteceu no Dakar: “É um misto de emoções para mim… não é fácil.. alegria e tristeza. Como devem calcular. Ganhámos bem… mas eu perdi um amigo”.

Um merecido prémio para os portugueses, numa edição do Rali Dakar que, infelizmente, fica marcada pelo trágico momento em que Paulo Gonçalves perdeu a sua vida à 7ª etapa, e onde mais recentemente o holandês Edwin Straver, à 11ª etapa, também sofreu um acidente muito grave.

O nosso destaque claro está vai para Ruben Faria, natural de Moncarapacho, concelho de Olhão, já retirado da grande competição como atleta, sendo actuamente Director-Geral da equipa Honda e CEO da rubenfariaadventuretours.com. com sede em Moncarapacho, Olhão.

Em Moncarapacho, colegas, amigos e familiares já festejam o atingir dos objectivos por parte da dupla portuguesa, com um primeiro almoço, onde, segundo fonte próxima de Ruben Faria constatou que o misto de sentimentos com a vitória da sua equipa e a perda de “um grande amigo e camarada do Ruben”, “andaram juntos por todo o lado, desde muito jovens, no motocross, no enduro… Uma grande perda…”, e isto claro que se reflete particularmente naqueles mais próximos e em geral em qualquer amante do desporto português e internacional.

 

Comentários
PUB

Veja também

Olhanense Vs Sp. Braga – Ruben Faria é convidado de Honra e Homenageado

Homenageado Olhanense-Sp. Braga (antevisão): os dois amores de Cajuda. Um jogo importante para as duas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB