PUB

Requalificação dos jardins da frente ribeirinha dá mais um passo

Já foi adjudicada, por um valor de 1,75 milhões de euros, a empreitada de requalificação dos jardins Patrão Joaquim Lopes e Pescador Olhanense.

Os dois espaços verdes da frente ribeirinha serão alvo de um conjunto de melhorias, que serão o culminar de uma “revolução” na frente ribeirinha, que já começou com a empreitada de requalificação da Avenida 5 de Outubro, passeios e zonas pedonais, que já se encontra concluída.

O denominador comum desta intervenção é a evocação da Ria, do mar e das tradições olhanenses e a preservação da memória e de espaços icónicos, criando uma zona homogénea, onde jardins, Mercados, Avenida 5 de Outubro e estabelecimentos comerciais vão formar um conjunto integrado, criando uma zona turística por excelência, bem como um espaço de usufruto para todos os olhanenses, “amigo” do ambiente e que minimiza os efeitos das alterações climáticas.

O projecto foi, de resto, um dos quatro a nível nacional a ser abrangido com uma fatia do financiamento do Fundo Ambiental destinado à “Adaptação às Alterações Climáticas – Recursos Hídricos”, no valor de 1 milhão de euros.

No Jardim Patrão Joaquim Lopes, o objectivo é, em traços largos, conferir àquele espaço verde um aspeto mais homogéneo, prevendo-se a construção de uma nova bilheteira e de novos pontos de informação turística para substituir os actuais, requalificação do cais de embarque, da cafetaria e da geladaria e criação de dois novos estabelecimentos de restauração e bebidas. Será ainda criada uma zona de merendas e um monumento de evocação ao patrono do jardim, Patrão Joaquim Lopes.

Já no Jardim Pescador Olhanense, o principal desafio dos autores do projecto foi reforçar a mancha arbórea e criar espaços de lazer e diversão sem, no entanto, perder de vista o carácter polivalente deste espaço.

O projecto prevê que passem a haver neste jardim dois parques infantis contíguos, para utilização de crianças de idades diferenciadas.

Serão criadas diversas zonas de lazer, com a instalação de espreguiçadeiras que convidam à contemplação da Ria, ou a criação de dois anfiteatros multiusos.

Também o actual ginásio ao ar livre será relocalizado numa zona mais a nascente, de forma a integrar o Jardim Pescador Olhanense e tirar partido da sombra proporcionada pelas árvores.

A venda ambulante que atualmente se efectua neste espaço será relocalizada.

Como resultado, os dois jardins passarão a formar um conjunto coerente do ponto de vista paisagístico, e complementar, do ponto de vista dos equipamentos e funcionalidades, reforçando a ligação com a Ria.

Comentários
PUB

Veja também

Festival do Marisco 2019, o melhor dos últimos 15 anos

Festival do Marisco de Olhão reinventa-se e volta a bater recordes À 34.ª edição, o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB