Auditório Municipal de Olhão com programação fechada para 2012

O vice-presidente do Município de Olhão e vereador da Cultura, António Pina, apresentou na passada sexta-feira à noite a programação do Auditório Municipal de Olhão para todo o ano de 2012. Passarão pela sala de espectáculos olhanense teatro, música, dança ou exposições, com um orçamento limitado mas muita qualidade, garante o autarca.

Áurea é um dos grandes nomes da música nacional que pisará o palco olhanense em Março, mas também Miguel Gameiro, já em Fevereiro, o pianista António Rosado em maio, Sara Gonçalves em Junho ou José Cid em Outubro são apenas alguns dos cantores que marcarão presença em Olhão.

Mas há muito mais: a exposição de fotografia Ilhas, de Vasco Célio, Marina Valiente & Luna Flamenca (flamenco), teatro infantil com Canela, Ovos e Verdade, Cinderela, Grão de Bico de O Bando, O Mundo Mágico de Jack, pelo TIL, marionetas, O Segredo da Floresta, o PIM Teatro e o Aladino, exposições de Jorge Pé-Curto, Pedro Figueiredo e Jorge Mealha (escultura) e Telma Veríssimo (fotografia), o Jazz Soul Olhão com André Carvalho, Nuno Ferreira Trio e Blue Dot, a Companhia de Dança de Évora apresenta Imaginar e o espectáculo de teatro, música e dança Paris, Praia do Havai, chega em Abril.

Luís Galrito e o grupo Canto Livre são os responsáveis pelo Concerto Evocativo do 25 de Abril, A Gorda apresenta Hoje não Há Teatro e Miguel Guilherme e Bruno Nogueira apresentam, em maio, É Como Diz o Outro. O Auditório de Olhão recebe ainda, em Setembro, Tango Molinguero e Músicos do Tejo e a ACTA com Carta a Um Santo ou as Melodias do Mundo. A dança contemporânea, com o Projecto Valados, e o Festival de Curtas do Algarve também estarão em evidência no final do ano.

Uma programação eclética, de qualidade e a baixo custo são objectivos conseguidos para a programação de 2012 no Auditório Municipal de Olhão, que em 2011 recebeu 13 mil espectadores, esperando o município, em 2012, chegar aos 15 mil com um orçamento de 50 mil euros.

De acordo com o vereador da Cultura da Câmara de Olhão, que esteve ladeado na conferência de imprensa por alguns dos artistas locais que vão passar pelo auditório olhanense em 2012, nomeadamente Telma Veríssimo, fotógrafa; Sara Gonçalves, fadista e João Evaristo, actor do grupo de teatro A Gorda, “2011 foi uma aposta ganha. Aumentámos em cerca de 30% o número de espectadores relativamente a 2010. O orçamento de 2011, face a 2010, tinha tido já uma redução de 40%. Em 2011 arriscámos e conseguimos, no nosso entender, uma programação eclética, de baixo custo, apostando nos valores locais e regionais e também uma programação vocacionada para o que é, no nosso entender, o público olhanense. E a aposta foi ganha! Tivemos 13 mil espectadores. não haverá muitos auditórios, a sul do país, que possam dizer que tiveram tanta gente a assistir aos seus espectáculos”.

Comentários
PUB

Veja também

Clube Naval da Fuseta com verba para formação e competição

Foi assinado recentemente, entre o Município de Olhão e o Clube Naval da Fuseta, um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB