Apresentação de ‘Vítimas da Ditadura no Algarve’ em Pechão

A editora «Sul, Sol e Sal» lança, no dia 10 de Fevereiro de 2018, na Casa do Professor, em Pechão, o livro «Vítimas da Ditadura no Algarve: Três casos, três histórias subtraídas ao esquecimento», da autoria de Idalécio Soares.

O livro aborda a ditadura que vigorou em Portugal entre 1926 e 1974 e a polícia política que a serviu durante quase 48 anos.

Manuel Paula Ventura, João Feliciano Galvão, José da Mónica e outros, cujas histórias se contam neste livro, foram alguns dos muitos milhares que viram as suas vidas prejudicadas, quando não abruptamente interrompidas por este regime. Com origens sociais, personalidades e percursos de vida muito diferentes, eles tiveram, todavia, algo em comum: o terem, em determinado momento das suas vidas, e independentemente das escolhas políticas que fizeram (ou não fizeram), sido apanhados pela malha apertada da ditadura e marcados com o seu ferrete.

O livro assume uma particular importância num momento em que ideias assentes no preconceito e no ódio ao outro, responsáveis por tragédias humanas inenarráveis, estão a ganhar mais uma vez, e perigosamente, lastro na Europa e noutras partes do mundo. “Quando essas mesmas ideias chegam ao poder na maior potência mundial, o combate pela preservação da memória histórica dos que delas foram vítimas é um ato de urgência, uma forma de não deixar que se repita. De dizer: NUNCA MAIS! Porque a ditadura existiu! Porque a polícia política existiu! Em Portugal. Entre 1926 e 1974”, sublinham os responsáveis pela edição.

Pechão, dia 10 de Fevereiro de 2018, pelas 15 horas.

Apresentação: José Carlos Vilhena Mesquita, da Universidade do Algarve.
Participação musical de Rosinda e Luciano Vargues e do Grupo de Jograis Acanto.

A Casa do Professor:
Sítio do Arranhado, Pechão, Olhão

GPS: 37º 03’ 06.30’’ N
7º 52’ 48.87’’ O

Mais informações em sulsolesal.pt

Comentários